Última hora
This content is not available in your region

Putin concede empréstimo a Lukashenko

euronews_icons_loading
Putin concede empréstimo a Lukashenko
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da Bielorrússia reuniu-se com o homólogo russo, em Sochi, esta segunda-feira. Foi a primeira reunião dos dois chefes de Estado, desde a reeleição de Lukashenko, que há semanas é alvos de protestos.

Vladimir Putin expressou ao presidente bielorrusso o seu apoio à reforma constitucional: "Temos a certeza que os bielorrussos devem resolver esta situação juntos, através de um diálogo sereno, e chegarem a uma decisão comum sobre o que fazer a seguir, sem quaisquer estímulos e pressões do estrangeiro. Temos conhecimento da sua sugestão de começar a trabalhar na Constituição. Acho que é lógico, oportuno e prático".

Putin concordou em conceder um empréstimo estatal à Bielorrússia no valor de 1.5 mil milhões de dólares, cerca de 1.3 mil milhões de euros.

"O senhor agiu de uma forma muito honrada e decente. Quero, por isso, agradecer-lhe pessoalmente e aos russos, que estiveram disponíveis para nos ajudarem neste período pós-eleitoral", agradeceu Lukashenko.

Desde 9 de agosto que a oposição a Lukashenko tem contestado os resultados das eleições que consideram fraudulentas. No domingo, dezenas de milhares de pessoas voltaram a sair às ruas da capital e de outras cidades. Pelo menos 700 pessoas foram detidas.

O Conselho para os Direitos Humanos das Nações Unidas vai discutir na sexta-feira a situação na Bielorrússia.

A Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos pediu um inquérito sobre as acusações de tortura pelas forças de segurança da Bielorrússia.