Última hora
This content is not available in your region

Voos retomados em Luanda provocam multidão

euronews_icons_loading
Passageiros do primeiro voo em Angola desde a suspensão do espaço aéreo em março
Passageiros do primeiro voo em Angola desde a suspensão do espaço aéreo em março   -   Direitos de autor  TPA/ Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Angola iniciou esta semana a retoma dos voos comerciais, suspensos no país desde meados de março devido à pandemia. Para já, o espaço aéreo foi aberto apenas para voos domésticos.

O primeiro voo decorreu na segunda-feira, de Luanda para Cabinda, com 99 passageiros, e de regresso, com 110.

No voo de ida 105 passageiros com autorização de embarque foram testados e pelo menos dois acabaram barrados devido a testes positivos para os anticorpos IGG, que revelam o contacto com a infeção.

Era uma viagem muito aguardada por muitas pessoas e que gerou alguma confusão em ambos os aeroportos, com a a lotação dos aeroportos reduzida a metade e procura a exceder a oferta.

Esta quarta-feira, os voos prosseguem com a ligação, também de ida e volta, a Soyo, na província do Zaire, e na quinta-feira com uma ligação similar entre a capital e o Huambo.

A abertura do espaço aéreo angolano a voos internacionais está prevista para a próxima segunda-feira, 21 de setembro.

Este novo passo na retoma económica angolana que coincide com o aumento da capacidade de testagem à covid-19 no país, com o aeroporto 4 de Fevereiro a abrir também uma área permanente de rastreio ao novo coronavírus.

Pela primeira vez, foram processados 1.834 testes à Covid-19 num só dia, o que resultou na identificação esta terça-feira de mais 51 infeções. O mesmo boletim diário da situação pandémica revelou a ocorrência de mais dois óbitos e a recuperação de 23 pessoas.

No total, Angola soma atualmente quase 3.500 casos confirmados, incluindo 136 óbitos registados, 1.324 recuperados desde o início da pandemia e 1.972 casos ativos.

Uma situação de crise sanitária à qual vem agora ajudar o novo hospital Walter Strangway, inaugurado esta semana pelo presidente João Lourenço, no Cuito, a capital da província do Bié.

Os primeiros doentes com necessidades de hemodiálise já foram assistidos no noivo hospital, onde dezenas de especialidades estão agora à disposição da população nesta região centro do país.

HOSPITAL WALTER STRANGWAY INAUGURADO O Presidente da República, João Lourenço, inaugurou hoje na cidade do Kuito,...

Publiée par Presidência da República - Angola sur Samedi 12 septembre 2020