Última hora
This content is not available in your region

Equipas continuam a tentar salvar baleias na Tasmânia

euronews_icons_loading
Equipas continuam a tentar salvar baleias na Tasmânia
Direitos de autor  Brodie Weeding/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Equipas de emergência na costa ocidental da Tasmânia continuam a tentar salvar pelo menos 30 baleias depois de 380 terem morrido encurraladas numa praia.

As autoridades já confirmaram a morte de centenas de baleias no que já é descrito como o pior incidente do género na história da ilha.

No início, as autoridades descobriram 270 baleias encurraladas num baixio. No entanto, mais tarde, foram descobertas outras duas centenas que já haviam perecido no porto de Macquarie.

Ainda assim, as equipas conseguiram salvar cinquenta baleias-piloto no que foi descrito como uma operação difícil.

"Se estivessemos agora no terreno, as baleias comunicam com sons de alta frequência, podemos ouvi-las a assobiarem umas para as outras. mas o stress e esse som é algo que não queremos ouvir", afirma a cientista Vanessa Pirotta que acompanha a situação.

Cerca de 60 pessoas recorreram a vários dispositivos para retirarem as baleias dos baixios de volta a águas mais profundas.

Uma vez em águas fundas elas são conduzidas para alto-mar.

Os cientistas não conhecem as razões por detrás deste fenómeno.