Última hora
This content is not available in your region

Covid-19: Donald Trump diz sentir-se "muito melhor"

euronews_icons_loading
Covid-19: Donald Trump diz sentir-se "muito melhor"
Direitos de autor  Susan Walsh/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

No que depender das mensagens de apoio à porta do hospital onde foi admitido, Donald Trump já venceu a batalha contra a Covid-19.

Num vídeo publicado no Twitter, o presidente dos EUA disse sentir-se "muito melhor", depois de ser internado, apesar dos relatos dissonantes veiculados a propósito desta matéria. Os próximos dias serão críticos para o estado de saúde de Trump.

"Não me estava a sentir bem, mas agora sinto-me muito melhor. Estamos a trabalhar arduamente para poder regressar. Tenho de regressar porque ainda precisamos de 'Tornar a América grande.' Fizemos um trabalho terrivelmente fantástico, mas ainda temos de dar alguns passos para terminar esse trabalho. Voltarei, em breve", sublinhou o presidente através da mensagem divulgada no Twitter.

O cluster de casos relacionados com a Casa Branca e com o partido Republicano está a aumentar.

Na sexta-feira, Mike Lee testou positivo à Covid-19. O senador republicano do Utah esteve presente no evento de apresentação da juíza conservadora Amy Coney Barrett para o Supremo Tribunal dos EUA. As normas de distanciamento não foram convidadas a entrar na festa.

Ron Johnson, senador republicano do Wisconsin, também testou positivo, tal como Thom Tillis, senador republicano da Carolina do Norte.

Também Chris Christie, ex-governador de Nova Jérsia, testou positivo à Covid-19. Numa fotografia tirada durante o evento de apresentação de Amy Coney Barrett, Christie aparece ao lado do padre John Jenkins, reitor da Universidade católica Notre Dame, onde a eleita de Trump para o Supremo Tribunal leciona.

O trabalho legislativo no Senado está suspenso até 19 de outubro perante o aumento do número de casos.