Última hora
This content is not available in your region

Milhões voltam a ficar confinados

euronews_icons_loading
Milhões voltam a ficar confinados
Direitos de autor  Lewis Joly/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Paris entrou esta terça-feira numa nova fase de combate Covid-19. Bares e cafés estão fechados pelo menos por duas semanas. Os restaurantes estão autorizados a abrir, mas têm de cumprir um severo protocolo de segurança determinado pelas autoridades francesas.

A região da capital está em alerta máximo. Clientes e proprietários dos estabelecimentos comerciais não escondem o desânimo.

"Pessoalmente enristece-me muito porque este sítio é mais do que apenas um bar. É mesmo uma família. O "La Foulée" faz parte do bairro e favorece os laços sociais, a família e os amigos. Aperta-me o coração vê-los obrigados a fechar outra vez," diz um cliente na derradeira noite antes do novo encerramento.

Na área de Paris, o rácio de infetados está agora em 270 por cada 100 mil habitantes. Um número que duplica na população entre os 20 e os 30 anos. Mais de um terço das camas nos cuidados intensivos estão ocupadas por doentes com Covid-19.

Em Espanha, mais de 5 milhões de pessoas voltaram a ficar confinadas

A circulação foi limitada em Madrid. Foram montados cordões sanitários à volta de outros 9 municípios. Nestas regiões mais críticas, os cidadãos só podem sair por razões de força maior, para trabalhar ou ir ao médico.

Espanha é o sexto país do mundo mais afetado pela pandemia. Mais de 850 mil casos registados; metade só na região da capital. Mais de 32 mil pessoas morreram.

Na Irlanda, as autoridadesde saúde recomendaram um novo confinamento em todo o país. O governo prefere limitar a circulação e aconselhar o teletrabalho argumentando com a perda iminente de milhares de empregos.