Última hora
This content is not available in your region

Maratona de Budapeste apesar da Covid

euronews_icons_loading
Maratona de Budapeste apesar da Covid
Direitos de autor  Mónus Márton/MTVA - Médiaszolgáltatás-támogató és Vagyonkezelõ Alap
Tamanho do texto Aa Aa

Apesar da pandemia de coronavírus, a trigésima quinta edição da maratona de Budapeste teve mesmo lugar este domingo na capital húngara e nem todos respeitaram as regras sanitárias, que ditavam nomeadamente que os participantes deviam usar máscara até ao arranque da prova.

Zoltán Siposhegyi, euronews:"Nas margens do Danúbio, ninguém parece preocupado com a pandemia de coronavírus ou o mau tempo, no momento em que 9000 pessoas se lançam no mais importante evento de atletismo do ano."

Os organizadores reduziram este ano a participação a um quarto dos habituais 35.000 participantes e o acesso aos postos de abastecimento obrigava ao uso de desinfetante.

Numa prova com pouca participação estrangeira, o vencedor foi o húngaro Gáspár Csere, que cumpriu os 24 quilómetros em duas horas, 17 minutos e 43 segundos.

Gáspár Csere, vencedor da maratona de Budapeste:"Estou muito contente por ter corrido em menos de duas horas e vinte minutos. É o melhor resultado na maratona de Budapeste desde 2002."

A maratona de Londres teve lugar na semana passada, mas num formato reservado aos corredores de elite, enquanto a maioria das provas semelhantes no resto da Europa e do outro lado do Atlântico se viram anuladas pela Covid.