Última hora
This content is not available in your region

Facebook bane publicações que negam o Holocausto

euronews_icons_loading
Facebook bane publicações que negam o Holocausto
Direitos de autor  Matt Rourke/Copyright 2016 The Associated Press. All rights reserved. This material may not be published, broadcast, rewritten or redistribu
Tamanho do texto Aa Aa

O Facebook bane publicações que negam Holocausto Zuckerberge toma medidas contra as teorias da conspiração e as notícias falsas, antes das eleições presidenciais nos Estados Unidos. O Facebook está a banir publicações que negam ou distorcem o Holocausto e vai começar a direcionar as pessoas que procuram informações sobre o genocídio nazi para fontes oficiais.

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, anunciou a nova política na segunda-feira - é uma tentativa da empresa de tomar medidas contra as teorias da conspiração e as notícias falsas, antes das eleições presidenciais nos Estados Unidos.

Numa publicação, Zuckerberg disse: "Traçar os limites certos entre o que é e o que não é um discurso aceitável não é simples, mas com o estado atual do mundo, acredito que este seja o equilíbrio certo."

A decisão do Facebook acontece depois que sobreviventes do Holocausto de todo o mundo terem dado voz a uma campanha pedindo a pedindo a Mark Zuckerberg que retire as publicações que negam o sucedido na rede social.

Não me surpreende que Mark Zuckerberg e algumas das pessoas realmente inteligentes do Facebook tenham dado resposta às preocupações dos sobreviventes do Holocausto e tomaram a medida certa.
Greg Schneider
Vice Presidente "Claims Conference"

O Congresso Judaico Mundial - a organização internacional que representa as comunidades e organizações judaicas - deu as boas-vindas à mudança do Facebook.