EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Contestação no Chile volta às ruas

Contestação no Chile volta às ruas
Direitos de autor مظاهرات
Direitos de autor مظاهرات
De  Teresa Bizarro com AP, EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A onda de protesto social começou a 18 de outubro de 2019

PUBLICIDADE

Terminou em confrontos com a polícia, a manifestação desta sexta-feira em Santiago do Chile. Foi considerada a maior manifestação deste ano e acontece a dois dias do primeiro aniversário do início dos chamados protestos sociais no país. 

Há um ano, a onda de contestação começou por ser por uma descida do preço dos transportes públicos, mas rapidamente se tornou mais abrangente.

Os manifestantes pedem a demissão do atual presidente Sebastien Piñera. Denunciam um clima de repressão e querem saber o que aconteceu aos "desaparecidos" desde 18 de outubro de 2019.

A manifestação acontece a dias de um dos mais importantes referendos da história recente do Chile. Uma consulta, marcada para 25 de outubro, para decicidir a alteração da Constituição que ainda é herança da ditadura de Augusto Pinochet.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Eleições presidenciais são as mais incerta das últimas décadas

Chilenos exigem reformas socioeconómicas e não desarmam

Constituição divide um Chile em profunda crise