Última hora
This content is not available in your region

Chumbado referendo à eutanásia em Portugal

euronews_icons_loading
Isabel Moreira (PS) e José Manuel Pureza (Bloco de Esquerda)
Isabel Moreira (PS) e José Manuel Pureza (Bloco de Esquerda)   -   Direitos de autor  MANUEL DE ALMEIDA/ 2020 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
Tamanho do texto Aa Aa

Era o desfecho anunciado. A maioria dos deputados portugueses não deixou passar a proposta de levar a referendo a despenalização da eutanásia.

O caminho da consulta popular foi chumbado no Parlamento com os votos do PS, Bloco de Esquerda, PCP, Verdes, PAN, e ainda nove deputados do PSD, entre os quais o líder, Rui Rio.

CDS, Iniciativa Liberal e, portanto, a maioria da bancada social-democrata deram o aval à proposta que chegou à assembleia através de uma iniciativa da Federação pela Vida, que angariou mais de 95 mil assinaturas. Desde o início do ano que se sucedem manifestações a favor e contra a morte medicamente assistida.

As ações multiplicam-se sobretudo entre os que se opõem, uma vez que desde fevereiro que vários projetos de lei para a despenalização da eutanásia foram aprovados na generalidade no parlamento e estão a ser debatidos para apresentar um texto comum ao Presidente da República.