Última hora
This content is not available in your region

Polacos voltam às ruas pelo direito ao aborto

euronews_icons_loading
Polacos voltam às ruas pelo direito ao aborto
Direitos de autor  Czarek Sokolowski/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

A Polónia viveu uma nova noite de protestos contra a decisão do Tribunal Constitucional do país, com o apoio do governo, que torna a o aborto praticamente impossível. As manifestações percorreram todo o país, a maior aconteceu em Varsóvia, frente à sede da televisão pública e juntou várias centenas de pessoas, que ignoraram o apelo do primeiro-ministro Mateusz Morawiecki para que o assunto fosse resolvido através do diálogo e não de manifestações, numa altura em que as infeções por coronavírus atingem novos picos.

No entanto, a afluência aos protestos baixou bastante, depois de só na quarta-feira cerca de 430 mil pessoas se terem juntado por todo o país.

A decisão do tribunal faz que o aborto só seja legal nos casos de violação, incesto ou perigo para a vida da mãe. Antes, era permitido também no caso de malformações irreparáveis do feto, o que passa a ser impossível. Essa mudança foi criticada pelo próprio presidente Andrzej Duda.

Grupos de defesa dos direitos das mulheres marcaram novos protestos para a noite desta sexta-feira.