Última hora
This content is not available in your region

Alemanha em confinamento parcial

euronews_icons_loading
Angela Merkel
Angela Merkel   -   Direitos de autor  Kay Nietfeld/(c) dpa-Pool
Tamanho do texto Aa Aa

Quem não estivesse a par da situação poderia pensar que a seleção alemã estava a jogar um jogo importante. Na verdade, é devido ao coronavírus que a área em redor da porta de Brandemburgo, em Berlim, estava quase deserta esta segunda-feira. Entraram em vigor as novas medidas anunciadas pela chanceler Angela Merkel. Durante um mês, o país está em confinamento parcial.

No parlamento, Merkel justificou as medidas: "A Alemanha está numa situação em que os cuidados intensivos dos hospitais se aproximam do limite, tanto em termos de equipamento como em termos humanos e isso é algo que nenhum governo, nem eu própria, quer ver", disse a chanceler.

Este confinamento parcial implica um fecho dos restaurantes, bares, ginásios, cinemas, teatros e salas de espetáculo. As pessoas são encorajadas a ficar em casa, mesmo sem haver uma obrigação. As escolas mantêm-se abertas, tal como o comércio, embora com um endurecimento das regras.

A Alemanha teve, nas últimas 24 horas, 51 novos óbitos por Covid-19 e cerca de 11 mil novos casos positivos. A pandemia matou, para já, cerca de 10 mil pessoas no país.