Última hora
This content is not available in your region

Corrida para a Casa Branca ao rubro

euronews_icons_loading
Corrida para a Casa Branca ao rubro
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Michigan, Iowa, Carolina do Norte, Geórgia e Florida. Donald Trump não parou no último domingo da campanha para as presidenciais dos Estados Unidos. O presidente norte-americano dobra-se em várias frentes para tentar garantir a reeleição e a fórmula é a mesma de sempre, com um discurso a apelar ao orgulho dos cidadãos que construíram o país, garantindo que o poder é deles e que com devoção e motivação, com trabalho e luta, irão continuar a ganhar juntos.

E se Trump apostou nos estados decisivos, Joe Biden, por sua vez, concentrou esforços no estado da Pensilvânia e não deixou de atacar Donald Trump:

"Escolhemos a verdade sobre as mentiras que ele repete. É altura de tomar uma posição, é tempo de recuperar a nossa democracia. Conseguimos fazê-lo, somos melhores que isto. Somos melhores do que já fomos. Podemos ser o nosso melhor, isto são os Estados Unidos da América."

Mais de 90 milhões de eleitores já votaram antecipadamente, antevendo uma afluência histórica às urnas. As sondagens nacionais dão vantagem a Biden mas isso pouco quer dizer no complexo sistema eleitoral norte-americano.

A corrida está em aberto e em Nova Iorque, vários estabelecimentos preferem não correr riscos, protegendo desde já as instalações para os tumultos que se temem com a divulgação dos resultados... independentemente de quem ganhar.