Última hora
This content is not available in your region

Igreja "falhou" na proteção às vítimas de pedofilia

euronews_icons_loading
Igreja "falhou" na proteção às vítimas de pedofilia
Direitos de autor  AP Photo/Alessandra Tarantino
Tamanho do texto Aa Aa

A Igreja Católica deu prioridade à defesa da sua reputação em detrimento da proteção das vítimas de abusos sexuais por parte de membros da igreja. É esta a conclusão de um relatório independente sobre a pedofilia (IICSA), depois de uma investigação conduzida no Reino Unido.

A Igreja Católica realmente teve muitas décadas para se reformar e para garantir que os encobrimentos e a cumplicidade com os abusadores que vimos no passado não continuem. Mas falhou. Portanto, acho que precisamos de uma ação dos governos, e obviamente do governo britânico, para garantir que isto seja impossível no futuro.
Richard Scorer
Advogado vítimas de abuso sexual

O relatório final recorda que entre 1970 e 2015 a Igreja Católica recebeu mais de 900 denúncias de abusos sexuais de menores no Reino Unido. Nas 144 páginas do documento, a gestão do cardeal Vincent Nichols, arcebispo de Westminster e número um da minoria católica em Inglaterra e no País de Gales, foi muito criticada.

Lamento, estou muito, muito chocado por isto ter acontecido no contexto da Igreja Católica e ao longo deste período de 50 anos, e quero prometer que iremos, novamente, fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para dar a resposta certa.
Cardeal Vincent Nichols
Arcebispo de Westminster

Entre 2016 e 2018, a Comissão Nacional de Proteção do país reportou perto de 100 acusações de abuso sexual infantil por ano.

Dizer que fará o que diz não é suficiente. Tem de ser obrigado a fazê-lo. Não confio na Igreja para fazer o que deve fazer.
Jim Kirby
Vítima de abuso sexual

Após a publicação do relatório sobre o caso do ex-cardeal norte-americano Theodore McCarrick, sobe escândalos sexuais que terão sido abafados pela mais alta hierarquia da Igreja, o Papa Francisco renovou a proximidade com as vítimas e o compromisso do Vaticano em para erradicar a pedofilia na Igreja Católica.