Última hora
This content is not available in your region

Nova presidente da Moldávia quer "legislativas antecipadas"

euronews_icons_loading
Nova presidente da Moldávia quer "legislativas antecipadas"
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A candidata presidencial pró-União Europeia, Maia Sandu, destronou o pró-russo, Igor Dodon, da presidência da Moldávia na segunda volta das presidenciais este domingo. Sandu triunfou com quase 58% dos votos, o rival teve pouco mais do que 42%.

À Euronews, Sandu explicou que ambiciona legislativas antecipadas.

"Isto é o que o povo da Moldávia pretende, eles querem eleições parlamentares antecipadas porque o atual parlamento provou que não funciona para o povo. Alguns dos deputados ainda estão envolvidos em casos de corrupção e de contrabando e o povo quer a mudança através de um novo parlamento que o represente", disse a presidente eleita.

A Moldávia, antiga república soviética, está encurralada entre a Roménia e a Ucrânia, e é a nação mais pobre da Europa. Centenas de milhares dos cidadãos emigraram para o exterior à procura de oportunidades.

"Muitos moldavos votaram pela mudança, muitos querem um país em que possam estar, porque um terço da população deixou o país por não ter oportunidades económicas em casa. Vai ser duro, nem todos no parlamento gostam da minha agenda, mas a agenda é apoiada pelo povo. Nem todos ficarão satisfeitos por terem instituições fortes que lutem contra a corrupção, que puna os que têm estado a roubar o povo, mas nós vamos encontrar um caminho para que isso aconteça", explicou.

Sandu é uma ex-primeira-ministra conhecida pelas suas posições pró-europeias. Por outro lado, Igor Dodon, apoiado pelo presidente russo, Vladimir Putin, fez aproximar o país de Moscovo desde 2016.

Dodon felicitou Sandu pela vitória, apesar de alegações de irregularidades dos dois lados. Líderes da União Europeia e da Rússia também felicitaram aquela que agora vai ser a nova Presidente da Moldávia.