Última hora
This content is not available in your region

Mercado automóvel europeu volta a cair com segunda vaga da pandemia

euronews_icons_loading
Concessionário automóvel em Milão (arquivo)
Concessionário automóvel em Milão (arquivo)   -   Direitos de autor  Luca Bruno/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de uma ligeira retoma no mês de setembro que deu esperança aos fabricantes, as vendas de automóveis na Europa voltaram a cair em Outubro, sem dúvida devido às novas restrições na maioria dos países ligadas à segunda vaga da pandemia de coronavírus.

De acordo com a Associação de Construtores Automóveis Europeus, a indústria registou uma queda de 7,8% nas vendas em outubro e uma quebra nos registos de novos carros na União Europeia de 26,8% desde o início do ano.

Uma contração "sem precedentes" no mercado automóvel europeu, segundo a associação.

Espanha, França, Alemanha, Itália e Reino Unido, os cinco maiores mercados europeus registaram todos quedas em outubro, com o território espanhol, um dos mais afetados pela pandemia, a liderar as perdas.

Cenário pior que na crise de 2009

O impacto negativo da pandemia no mercado automóvel do bloco comunitário é já superior ao da crise financeira de 2009, após a qual foram precisos seis anos para que a indústria se recuperasse, mesmo com incentivos governamentais.

Vários países já anunciaram incentivos e ajudas ao setor face à crise do coronavírus.