Última hora
This content is not available in your region

Denúncias de abuso policial em protestos contra Orçamento de Estado

euronews_icons_loading
Denúncias de abuso policial em protestos contra Orçamento de Estado
Direitos de autor  Oliver De Ros/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Terminaram com chamas no parlamentoe confrontos violentos com a polícia os protestos deste sábado na Cidade da Guatemala contra a aprovação da proposta de Orçamento de Estado para 2021, que inclui cortes na Saúde e na Educação, em plena pandemia de Covid-19.

Quase 40 pessoas terão sido detidas e pelo menos 23 ficaram mesmo presas, noticiou o jornal guatemalteco Prensa Libre, acrescentando o pedido do procurador de Direitos Humanos no país, Jordán Rodas, para que o ministro da Governação, Gendri Reyes, e o diretor da Policia Nacional, JoséAntonio Tzubán, fossem demitidos devido a alegados abusos policiais.

Diversos vídeos a circular denunciam o que alegam ser abusos de força das autoridades na tentativa de dispersar os manifestantes, que também exigiam a demissão do Presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei.

A revolta contra o OE2021 teve um surpreendente aliado: o vice-presidente Guillermo Castillo.

Que apresentemos ambos a renúncia aos cargos, ele de presidente e eu de vice-presidente da Republica.

"Mas devemos faze-lo juntos para descartar essas ideias sediciosas que se diz haver ou os que pensam que eu quero dar um golpe para lhe ficar com o cargo.
Guillermo Castillo
Vice-presidente da Guatemala

O presidente da Guatemala reagiu aos protestos pelas redes sociais.

Sem responder ao repto do vice-presidente, Alejandro Giammattei sublinhou o direito à manifestação, mas condenou os atos de vandalismo contra propriedades públicas e privadas e ameaçou os responsáveis com o peso da lei.

Nome do jornalista • Francisco Marques

Outras fontes • Prensa Libre