Última hora
This content is not available in your region

Macron condena agressão policial contra produtor de música

euronews_icons_loading
Macron condena agressão policial contra produtor de música
Direitos de autor  AP/AP
Tamanho do texto Aa Aa

O presidente francês Emmanuel Macron classificou como uma "agressão inaceitável" o episódio de que foi vítima o produtor musical Michel Zecler, agredido por elementos das forças de segurança numa ação registada em vídeo que gerou grande polémica no país.

Sob pressão do ministro do Interior Gérald Darmanin, que exigiu uma rápida investigação, os quatro polícias suspeitos foram detidos na sequência da agressão contra o produtor de raça negra, que voltou a trazer à ribalta o debate sobre o racismo no país.

O secretário-geral do sindicato "Alliance" da polícia francesa afirmou que é importante "não denegrir a totalidade da instituição policial". Fabien Vanhemelryck disse que "estas imagens [...] chocam toda a gente, incluíndo a polícia. Mas infelizmente há o hábito, como vemos mais tarde, e não devemos contentar-nos com as imagens."

A agressão foi registada por uma câmara de vigilância à entrada do estúdio de produção de Zecler, no passado dia 21, em Paris. O vídeo foi divulgado nas redes sociais pelo site Loopsider, obtendo mais de 11 milhões de visualisações. Esta quinta-feira, o produtor musical afirmou à imprensa que os polícias que o agrediram o tinham insultado, usando adjetivos claramente racistas.