EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Reino Unido alerta para possível reação alérgica à vacina da Pfizer/BionNtech

A vacina da Pfizer pode provocar uma reação a quem histórico de alergias
A vacina da Pfizer pode provocar uma reação a quem histórico de alergias Direitos de autor Mark Lennihan/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Mark Lennihan/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A autoridade saúde britânica alertou para possíveis reações indesejáveis à vacina da Pfizer/Biontech a quem tiver um longo histórico de alergias.

PUBLICIDADE

Quem tiver um histórico de alergias não deve tomar as vacinas da Pfizer/BioNtech. O alerta foi dado pelo Serviço Nacional de Saúde britânico depois de se terem verificado reações em dois funcionários do sistema de saúde, que recuperaram logo depois terem sido tratados.

O conselho aplica-se a quem sofra reações a medicamentos, comida ou vacinas.

A Rússia avança com a vacinação com a sua Sputnik V. Milhares de inoculações têm estado a decorrer. A vacinação de médicos e professores começou no fim de semana. Mesmo a Sibéria já recebe os primeiros lotes.

Um dos responsáveis pela vacina, Alexander Gintsburg, nega a ideia de que quem é vacinado deve abster-se de beber álcool durante dois meses e evitar tomar imunossupressores, conforme foi pedido pela vice-primeira-ministra para saúde, Tatiana Golikova.

E m Copenhaga, Dinamarca, onde crianças com mais de 11 estão estar ser impedidas de ir à escola e os bares e restaurantes são encerrados, à semelhança do que já acontece noutros pontos da Europa.

"Eu percebo que temos que fazer algo. Os números aumentam continuamente e nada melhora. Ao mesmo tempo penso que as pessoas acabam se reunirem em casa. Ou seja, não podem sair num ambiente controlado e vão estar num ambiente não controlado em casa".

E enquanto em Itália, um dos países mais atingidos, já se fazem os preparativos para o Natal, um estudo sugere que a Covid-19 já andava a circular desde pelo menos novembro de 2019, três meses antes de ter sido detetada a primeira transmissão local. A infeção de uma criança pode terá sido confundida com sarampo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

França impõe novo recolher obrigatório

São Paulo quer começar vacinação em Janeiro

Primeira pessoa do mundo a receber vacina da Pfizer