Última hora
This content is not available in your region

Prisão perpétua para atirador neutralizado no comboio Thalys

Access to the comments Comentários
De  euronews com AFP
euronews_icons_loading
Prisão perpétua para atirador neutralizado no comboio Thalys
Direitos de autor  Virginia Mayo/AP
Tamanho do texto Aa Aa

O Tribunal Criminal de Paris condenou a prisão perpétua Ayoub El Khazzani, o atirador do comboio Thalys, que acabou dominado pelos passageiros, em agosto de 2015.

Três homens acusados de ajudar o atirador é o coordenador do atentado, Abdelhamid Abaaoud, que coordenou, também, os ataques de 13 de novembro, na capital francesa, foram condenados a penas que vão de 7 a 27 anos de prisão.

Este é o culminar de cinco semanas de julgamento. Presentes para a leitura da sentença estiveram os passageiros que neutralizaram El Khazzani, entre os quais dois soldados norte-americanos, Anthony Sadler e Aleksander Skarlatos, que na época se encontravam de férias.

Durante a manhã, ouviram-se as palavras do atirador, Ayoub El Khazzani, que entre lágrimas e soluços pediu perdão e afirmou estar arrependido. Apesar de estar armado com uma metralhadora automática AK-47, uma pistola, uma faca e 300 munições, o marroquino, na altura com 25 anos, afirmou que, minutos antes de ter sido dominado pelos passageiros, tinha desistido do ataque pois não poderia matar pessoas.