Última hora
This content is not available in your region

A pandemia em tempo de festividades

A pandemia em tempo de festividades
Direitos de autor  Manish Swarup/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

O Natal e o final de ano serão vividos com fortes restrições em Itália.

Entre 21 de dezembro e 6 de janeiro será proibido viajar entre regiões do país; o comércio - incluindo bares e restaurantes - estará encerrado.

As Saídas são autorizadas só na região de residência e há recolher obrigatório entre as 22 horas e as 5 da manhã. As famílias podem receber em casa duas pessoas e crianças até aos 14 anos.

Córsega

De Itália para a Córsega onde, desde este sábado só se pode entrar com comprovativo de teste Covid realizado antes de o viajante deixar o território de origem. Sem o comprovativo, os viajantes arriscam 135 euros de multa. Estas medidas estão em vigor, pelo menos, até 8 de janeiro.

Portugal

Em Portugal onde o Natal é mais livre e a passagem de ano mais restrita, os os militares continuam a dar apoio aos funcionários dos 2770 lares de idosos. Um trabalho que envolve médicos, enfermeiros, farmacêuticos e outros técnicos dos diversos ramos das forças armadas

Diana Correia, diretora de um lar de idosos, congratula-se com esta ajuda: "As forças armadas, o exército e tudo o que é militares também estão preocupados com o bem-estar dos idosos do nosso país, que não somos só nós que estamos preocupados com os isolamentos, com a falta de atividades, com a falta de saídas ao exterior".

Turquia

Na Turquia, a luta contra o vírus foi ainda marcada por uma tragédia. Um incêndio provocado por uma máquina de oxigénio, no Hospital Universitário de Sanko, provocou a morte a nove pessoas. O incêndio ocorreu numa unidade de cuidados intensivos dedicada à Covid-19.

Índia

Na Índia, o ministro da Saúde anunciou que o país ultrapassou os dez milhões de infeções pelo Sars-Cov2. Só nas últimas 24 horas ficaram infetadas mais 25 mil pessoas.

Uma residente em Nova Deli diz que "a vacina é muito importante porque o vírus está a alastrar muito rapidamente".

Na Índia já morreram mais de 145 mil pessoas de Covid-19, desde o início da pandemia.