Última hora
This content is not available in your region

Natal comprometido devido à Covid-19

euronews_icons_loading
Natal comprometido devido à Covid-19
Direitos de autor  AP
Tamanho do texto Aa Aa

Ruas vazias na Alemanha com o endurecimento das medidas restritivas.Na noite de sábado, a polícia de Colónia, no oeste do país, patrulhou a cidade para garantir que as pessoas usam máscara. A Alemanha registou um nível recorde de mortes por coronavírus e reforçou as medidas na quarta-feira, encerrando lojas e escolas para tentar reduzir as novas infeções diárias.

Nos Balcãs, a poucos dias do Natal, as filas de carros multiplicam-se nas fronteiras entre a Eslovénia e a Croácia. Milhares de pessoas pretendem regressar a casa e esperaram durante horas no sábado para atravessar. Pessoas de países como a Turquia, Sérvia, Macedónia, Kosovo e Bósnia vivem e trabalham na Europa Ocidental e costumam regressar a casa de automóvel, tanto nas férias de inverno como de verão.

A polícia da Lituânia disse que vai levantar 250 bloqueios em estradas em todo o país, para reforçar a proibição de viagens durante o Natal e conter a disseminação do novo coronavírus. O país proibiu as deslocações entre municípios até 3 de janeiro para impedir que as pessoas visitem familiares e amigos durante as férias.

Os eslovacos também foram convidados a ficar em casa. Estão em vigor novas restrições no país com o encerramento das lojas de produtos não essenciais às cinco da tarde. O primeiro-ministro da Eslováquia, Igor Matovic, anunciou na sexta-feira ter testado positivo à Covid-19, uma semana depois de ter participado na cimeira da União Europeia