Última hora
This content is not available in your region

Portugal começa a vacinação contra a Covid-19

euronews_icons_loading
Vacina Covid-19
Vacina Covid-19   -   Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

Portugal, coordenado com a União Europeia, começou este domingo o plano de vacinação contra a Covid-19. Nesta primeira fase, vão ser vacinados os profissionais de Saúde no Porto, em Coimbra e em Lisboa.

O diretor do Serviço de Infecciologia do hospital de São João foi o primeiro a levar a vacina. Pouco depois, foi a vez de uma médica internista do hospital de Santa Maria.

Na conta do Twitter, o primeiro-ministro António Costa escreveu que "este é um dia que vai ficar para sempre na memória dos portugueses".

A ministra da Saúde falou de “uma janela de esperança” no contexto da pandemia, apesar de existir ainda “um combate muito difícil" para travar.

No dia em que começa o plano de vacinação, Portugal regista 63 mortes e 1.577 novos casos de Covid19, em 24 horas.

O relatório da Direção Geral da Saúde indica que há 2870 pessoas internadas, mais 80 do que no sábado, e 504 nos cuidados intensivos, menos nove do que no dia anterior.

Nova variante detetada na Madeira

A Secretaria Regional de Saúde e Proteção Civil da Madeira anunciou hoje ter confirmado a presença da nova estirpe do SARS-CoV-2, em viajantes que chegaram à região provenientes do Reino Unido.

“Na sequência da análise genética pedida pela Direção Regional de Saúde ao Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge a uma amostra de alguns casos positivos detetados na RAM [Região Autónoma da Madeira], foi confirmada a presença da nova estirpe do vírus do Reino Unido na Madeira”, revelou a secretaria regional, acrescentando que “foi detetada em viajantes que chegaram à Madeira provenientes do Reino Unido”.

Segundo a mesma nota, que não especifica o número de infetados, “esta identificação só foi possível graças ao trabalho desenvolvido pelo Centro de Rastreio do Aeroporto Internacional da Madeira o qual permite rastrear, identificar e encaminhar para isolamento casos positivos, quando detetados”.