Última hora
This content is not available in your region

França anuncia medidas para acelerar o plano de vacinação

euronews_icons_loading
França anuncia medidas para acelerar o plano de vacinação
Direitos de autor  Christophe Archambault/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Portugal juntou-se à lista de países que aumentam as restrições à medida que o número de infeções por Covid-19 aumenta. Esta quarta-feira, o governo de Lisboa renovou o estado de emergência por mais uma semana, até dia 15 de janeiro, e vai rever as restrições dois dias antes de terminar o prazo.

A medida foi anunciada no dia em que o país atingiu o maior número de infeções diárias desde o início da pandemia 10.027 novos casos.

Irlanda

As restrições também aumentam na Irlanda. Numa altura em que o país enfrenta um grande aumento de novos casos, o governo anunciou o encerramento de escolas até ao final do mês.

Ao anunciar a medida, o primeiro-ministro irlandês afirmou que os hospitais de todo o país e de toda a Europa estão cercados pela doença, com trabalhadores da saúde exaustos a a enfrentarem um tsunami de infeções ainda maior do que na primeira vaga. "Nunca tivemos tantos doentes covid nos nossos hospitais como agora", concluiuMicheal Martin.

França

Os planos do governo francês de levantar restrições e de reabrir bares e cafés no final do mês devem ser cancelados na conferência de imprensa desta quinta-feira. O primeiro-ministro e o ministro da Saúde vão anunciar as novas medidas para simplificar e acelerar o plano de vacinação no país e em cima da mesa está a continuação do recolher obrigatório.

Vacina da Moderna

Mas há boas notícias no campo das vacinas. A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) - o regulador de medicamentos da União Eeuropeia - deu luz verde à vacina da Moderna.

Ton de Boar, presidente do Conselho de Avaliação de Medicamentos, revelou que o resultado dos estudos concluiu que, após duas injeções, os níveis de anticorpos crescem e também as células T têm uma boa resposta imunitária.

A União Europeia tem sido criticada pelo ritmo lento da aprovação de vacinas e do programa de vacinação em todo o bloco. A Comissão Europeia diz ter chegado a acordo com mais cinco companhias farmacêuticas para comprar centenas de milhões de vacinas, uma vez aprovadas nos ensaios clínicos.