Última hora
This content is not available in your region

Frio vai agravar-se em Espanha

De  Euronews
euronews_icons_loading
Frio vai agravar-se em Espanha
Direitos de autor  AP Photo/Manu Fernandez
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de se tornar num cenário quase irreconhecível, debaixo do espesso manto de neve que a tempestade Filomena deixou, Madrid vive agora numa corrida contra o tempo, aliás como boa parte de Espanha, para retomar a circulação de transportes. Isto numa altura em que as previsões meteorológicas alertam para a vaga de frio que vai dominar os próximos dias, com temperaturas que podem ir além dos 10 graus negativos.

"Temos de limpar rapidamente os acessos ao metro, os cruzamentos, as passadeiras e as entradas dos edifícios públicos", dizia um funcionário dos serviços municipais.

O agravamento do frio e do gelo nas vias pode mesmo vir a dificultar a distribuição das vacinas da Covid-19 e o abastecimento alimentar.

Muitos voluntários têm ajudado a desbloquear as passagens após a queda de 50 centímetros de neve numa só noite. Há relatos de profissionais de Saúde a abandonar os carros presos e a andar a pé vários quilómetros para chegar aos hospitais. O ministro da Saúde, Salvador Illa, veio mesmo louvar no Twitter o empenho e o exemplo de solidariedade destes trabalhadores.

O transporte das cerca de 300 mil vacinas contra a Covid-19, cuja entrega estava prevista para este início de semana, terá escolta policial. O inverno de contornos nórdicos desencadeou o alerta laranja em zonas como Madrid, Toledo ou Albacete.