Última hora
This content is not available in your region

FMI autoriza nova tranche para Angola

euronews_icons_loading
Assinatura do acordo tripartido (Angola, UE, FMI) do projeto de apoio à Gestão das Finanças Públicas a Angola, em Luanda, Angola, 10 de dezembro
Assinatura do acordo tripartido (Angola, UE, FMI) do projeto de apoio à Gestão das Finanças Públicas a Angola, em Luanda, Angola, 10 de dezembro   -   Direitos de autor  AMPE ROGÉRIO/ 2019 LUSA - Agência de Notícias de Portugal, S.A.
Tamanho do texto Aa Aa

O FMI deu nota positiva ao governo de Angola e disponibilizou de forma imediata mais 487,5 milhões de dólares.

Esta transferência insere-se no acordo de três anos aprovado pelo Conselho Executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI) em dezembro de 2018, num valor de 3,7 mil milhões de dólares.

Este montante foi, no entanto, aumentado em cerca de 765 milhões de dólares, por ocasião da terceira avaliação em meados do ano passado, para mitigar o impacto da Covid-19 na economia de Angola e nas Finanças Públicas.

Em setembro, a ministra das Finanças declarava ao microfone da Euronews que a dívida pública nacional era sustentada.

Agora, na quarta avaliação do FMI, o Conselho Executivo reiterou a confiança no governo porque continua empenhado na manutenção da sustentabilidade do quadro fiscal, na melhoria da governança e na busca da diversificação da economia, apesar dos desafios sanitários e sociais colocados pela pandemia e pela queda do preço e da produção de petróleo.