EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Migrantes em situação dramática na Bósnia

Migrantes em situação dramática na Bósnia
Direitos de autor MTI
Direitos de autor MTI
De  Euronews com Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

União Europeia pressiona presidente bósnio, Milorad Dodik

PUBLICIDADE

A situação é dramática para os migrantes que viviam no campo de refugiados de Lipa, na Bósnia-Herzegovina. O campo foi destruído pelo fogo há cerca de três semanas e ainda não há uma solução à vista.  Para além das temperaturas geladas, há relatos de doenças respiratórias por causa da inalação de fumo e de problemas de pele por causa das tendas de emergência onde os migrantes foram alojados.

Verica Recevic, do Conselho Dinamarquês para os Refugiados, explica que a maioria das doenças são infecciosas e transmissíveis. Há casos de sarna e de doenças provocadas por piolhos, infeções respiratórias, há pessoas com tosse e com febre. Quanto à Covid-19, a responsável diz que não é fácil distinguir nestas circunstâncias se se trata de infeção por coronavírus ou de outro tipo de infecão respiratória.

Cerca de 2.500 refugiados acamparam em edifícios abandonados e na floresta, perto da fronteira com a Croácia, 

Esta segunda feira, o alto representante para a Política Externa da União Europeia pediu ao presidente da Bósnia-Herzegovina "soluções sustentáveis" sublinhando que, se não o fizer, a "reputação" do país vai sofrer "graves consequências".

Borrell destacou a ajuda do bloco, de mais de 88 milhões de euros, para "equipar " o centro de acolhimento de Bira, na cidade vizinha de Bihac, no sul no país, e 

lamentou que não esteja a ser utilizado para abrigar refugiados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Migrantes na Bósnia enfrentam nova onda invernal

Migrantes continuam ao relento na Bósnia

Líder da República Sérvia volta a ameaçar saída da Bósnia-Herzegovina