Última hora
This content is not available in your region

Confrontos em Bruxelas após morte de jovem sob custódia da polícia

euronews_icons_loading
Confrontos em Bruxelas após morte de jovem sob custódia da polícia
Direitos de autor  Francisco Seco/Copyright 2021 The Associated Press.All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Em Bruxelas, protestos pela morte de um jovem que se encontrava sob custódia policial terminaram em confrontos.

Os manifestantes lançaram projéteis contra a polícia, que respondeu com gás lacrimogéneo para dispersar a multidão.

O carro do rei Filipe terá sido apanhado no fogo cruzado, quando o rei e o seu motorista se dirigiam do Palais Royal, no centro da cidade, para a residência real em Laeken.

De acordo com o jornal Le Soir, o carro do monarca esteve ao alcance dos projéteis, mas não chegou a ser parado pelos protestos, que ocorreram frente à esquadra da polícia, junto à Gare du Nord.

O homem identificado como Ibrahima B, de 23 anos, morreu em circunstâncias ainda não esclarecidas, após ter sido detido no sábado.

Os meios de comunicação belgas referem que foi detido após ter começado a filmar a polícia com o telemóvel quando os agentes quiseram verificar a sua identidade.

Os protestos surgem na sequència de outros casos em que jovens, na sua maioria de ascendência do Médio Oriente ou do Norte de África, foram mortos enquanto interagiam com agentes.

No verão passado, milhares de pessoas reuniram-se na capital belga em protestos que ecoaram o movimento Black Lives Matter dos Estados Unidos, apelando à justiça após a morte de um homem de 19 anos identificado como Adil, que foi morto quando alegadamente fugia de um controlo policial.

Em 2019, um rapaz de 17 anos faleceu após ter sido atropelado por um veículo policial.

A polícia abriu um inquérito sobre o caso de Ibrahima B.