Última hora
This content is not available in your region

Covid-19 volta a matar na China

euronews_icons_loading
Covid-19 volta a matar na China
Direitos de autor  Ng Han Guan/AP
Tamanho do texto Aa Aa

A equipa de peritos da Organização Mundial de Saúde encarregada de investigar as origens da pandemia de Covid-19 já está em Wuhan, na China, a cidade onde tudo começou há cerca de um ano. É o início de uma missão adiada várias vezes por entraves do governo chinês.

O grupo de dez especialistas, de países como Estados Unidos, Rússia ou Países Baixos, vai fazer uma quarentena de 14 dias antes de começar o trabalho.

Foi em Wuhan que apareceram os primeiros casos no final de 2019 e que aconteceu o primeiro grande surto do vírus, no início do ano passado.

Devido a um confinamento rigoroso, a China conseguiu fazer baixar para perto de zero o número de contaminações e mortes, pelo menos em termos de números oficiais, mas esta semana voltou a ter um caso mortal, o que não acontecia há oito meses.

Essa morte foi anunciada esta quinta-feira na província de Hebei, à volta da capital Pequim, onde também apareceram cerca de 80 casos. Este novo surto obrigou ao confinamento de cerca de 20 milhões de pessoas no norte do país.