Última hora
This content is not available in your region

Alemanha prolonga confinamento

De  Euronews
euronews_icons_loading
Alemanha prolonga confinamento
Direitos de autor  Cecilia Fabiano/LaPresse
Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha prolongou esta terça-feira as restrições impostas devido à pandemia, que envolvem o encerramento quase total da vida pública e das escolas. As medidas ficam em vigor pelo menos até 14 de fevereiro.

O anúncio foi feito pela chanceler alemã no final de uma reunião com líderes regionais. Às medidas já em vigor, Angela Merkel acrescentou a utilização obrigatória de máscaras cirúrgicas ou FFP2 nos transportes públicos e lojas e o alargamento do teletrabalho a todas as áreas, sempre que possível.

Desde novembro, todas as atividades culturais, de lazer e gastronómicas na Alemanha foram encerradas. Um encerramento que foi alargado em dezembro ao comércio e aos serviços não essenciais.

A Alemanha vacinou até agora mais de 1.139.297 pessoas, o que corresponde a cerca de 1,4% da população.

No Reino Unido morreram 1610 pessoas com Covid-19 nas últimas 24 horas, o número mais alto desde o início da pandemia. No mesmo período, foram identificados mais de 33 mil casos.

A Itália registou mais de 10 mil casos e mais de 600 mortes nas últimas 24 horas, mas diminuiu a pressão sobre os hospitais, já que há agora menos pacientes internados e menos doentes nas Unidades de Cuidados Intensivos.

A China está a construir de raiz um centro de quarentena com 1700 quartos nos arredores de Shijiazhuang, para dar resposta ao número crescente de surtos da cidade. Pelo sétimo dia, a China anunciou 100 novos casos de Covid-19 esta terça-feira.

O total de mortes por Covid-19 nos Estados Unidos ultrapassou esta terça-feira a barreira das 400 mil. Um número quase idêntico ao dos norte-americanos que morreram durante a Segunda Guerra Mundial.