This content is not available in your region

Pandemia traz supermercados cooperativos a Madrid

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Pandemia traz supermercados cooperativos a Madrid
Direitos de autor  Euronews, Carlos Marlasca

A padaria "El Árbol del Pan" tem beneficiado com o florescimento de supermercados cooperativos, em Madrid, durante o ano da pandemia. Os produtos são feitos há 15 anos de forma tradicional; os preços são mais elevados do que os de um produtor industrial, mas agora chegam a mais pessoas.

"O facto de haver projetos que permitam que estes produtos de qualidade possam chegar a mais pessoas, é bom para todos; para os consumidores, em primeiro lugar, e para nós podermos manter a nossa atividade, refere Sebastián Gonzalez, o proprietário.

Os produtos de Sebastián acabam em casas como a de Olga Mateo. Ela e o seu amigo Alberto fazem parte do projeto do supermercado "La Osa", que abriu em plena crise do coronavírus.

"Apesar de todos os obstáculos que a pandemia tem causado, contamos mais de mil pessoas entre os nossos membros na cooperativa. Talvez não sejamos tantos como pensávamos, mas penso que é uma proeza ter conseguido isto", diz Olga.

Apenas os membros da cooperativa podem comprar neste supermercado, após um pagamento inicial de cem euros. O repórter da Euronews, Carlos Marlasca, conta como surgiram estes supermercados na capital espanhola: "Este tipo de supermercados cooperativos é inspirado por projetos semelhantes de países como os Estados Unidos e a França. Os conselhos do "La Louve", de Paris, foram fundamentais para a abertura do "La Osa"".

Uma das exigências de ambos os locais - La Louve e La Osa - é que os parceiros também trabalhem, durante três horas por mês, em tarefas como reabastecimento de produtos, limpezas ou caixa.

Alberto Estaire, um dos parceiros, congratula-se com o projeto: "Aqui, pelo menos, vamos ter uma comunidade bastante ampla e, com um pouco de sorte, ela irá certamente alastrar na cidade. Gerar uma base de consumidores deste tipo é muito importante para nós".

O objetivo agora é atingir dois mil parceiros para que, encher aqui um cesto de compras, possa significar uma poupança de 20% a 40%.

Jose Antonio Villareal garante: "Os lucros são reinvestidos na cooperativa para facilitar o acesso a produtos de qualidade a toda a nossa comunidade e a toda a cidade de Madrid".

Espera-se que outro supermercado cooperativo abra ainda este ano na capital espanhola.