Última hora
This content is not available in your region

Profissionais de saúde espanhóis enfrentam crise de saúde mental

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Profissionais de saúde espanhóis enfrentam crise de saúde mental
Direitos de autor  Felipe Dana/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Quase metade dos profissionais de saúde em Espanha correm o risco de desenvolverem desordens do foro psicológico. Esta a conclusão do mais recente estudo levado a cabo pelo Instituto de Pesquisa associado ao Hospital del Mar em Barcelona.

Ansiedade, stress pós-traumático, ataques de pânico e depressões graves são alguns dos problemas que afetam os profissionais do setor a braços com uma pandemia que não dá sinais de abrandar.

"Há pacientes que sabem que não vão sobreviver e pedem à enfermeira para dar recados à mulher ou aos filhos, coisas como essa. Isso é muito duro para quem está a trabalhar", afirma Desirée Ruiz, enfermeira supervisora da Unidade de Cuidados Intensivos (ICU) do Hospital Del Mar.

O estudo inclui apenas os dados recolhidos após a primeira vaga da pandemia. Os efeitos da segunda vaga da pandemia permanecem por apurar.

"Do ponto de vista da sociedade, temos que pensar que se queremos gozar de bons cuidados temos que cuidar daqueles que sofreram e que estão a sofrer", adianta o Dr. Jordi Alonso, diretor do programa de epidemiologia e saúde pública do Instituto de Pesquisa do Hospital.

Os profissionais de saúde exigem mais responsabilidade por parte da população de forma a evitar o aumento do número de casos e mortes nos hospitais.

O Dr. Joan Ramon Masclans é chefe da Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital del Mar e descreve o que se passa nos hospitais.

"É uma das situações clínicas mais difíceis para um paciente, sentir que não vai sobreviver. E é um atrás do outro", afirma.

Espanha já confirmou mais de 2,37 milhões de casos de Covid-19 e, pelo menos, 54 mil mortes desde o início da pandemia.