Setor do esqui com milhares de milhões de euros em prejuízos

Setor do esqui com milhares de milhões de euros em prejuízos
Direitos de autor David Azia/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Medidas contra a Covid-19 provocam prejuízos de milhares de milhões de euros às estâncias de esqui francesas. Empresários do setor pedem ajudas governamentais

Com a pandemia da Covid-19 a obrigar a confinamentos e restrições às deslocações, há quase já um ano, a indústria do turismo tem perdido milhares de milhões de euros.

PUBLICIDADE

Em França, o Governo de Emmanuel Macron decretou o recolher obrigatório em todo o país, mantendo as estâncias de esqui encerradas. Os operadores das estâncias montanhosas nos Alpes e nos Pirenéus fazem as contas aos prejuízos.

As empresas de elevadores de esqui estimam perdas na ordem dos mil milhões de euros. Os empresários do setor pedem compensações ao Executivo gaulês e advertem que a indústria do turismo da neve é uma parte essencial para a economia de várias regiões de França.

"Diz-se, frequentemente, que o esqui é responsável por 52% do PIB da Sabóia, mas na realidade, é provável que seja muito mais do que isso. Sabemos que há muitas empresas que estão a ser ou serão afetadas no futuro", refere o diretor executivo da SETAM, Jérôme Grellet.

A terceira vaga da pandemia mantém elevados os números de novas infeções pelo novo coronavírus, em França.

As medidas restritivas mantêm encerrados hotéis, estâncias de esqui, restaurantes e outras empresas, a acumularem prejuízos e a deslizarem para o colapso.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estâncias de inverno reabrem portas em França

Milhares assistem à missa do Papa Francisco em Marselha

Carlos III termina périplo francês em Bordéus