Última hora
This content is not available in your region

Caça furtiva de rinocerontes em quebra na África do Sul

euronews_icons_loading
Rinocerontes na África do Sul
Rinocerontes na África do Sul   -   Direitos de autor  Schalk van Zuydam/Copyright 2016 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

O número de rinocerontes assassinados na África do Sul baixou pelo sexto ano consecutivo, tendo caído 33% em 2020. Uma quebra a que não é alheia a pandemia de covid-19, de acordo com as autoridades sul-africanas, a caça furtiva baixou consideravelmente durante o período de confinamento no país, tendo voltado a subir com o levantamento das restrições de circulação.

Apesar da redução no número de animais mortos, o cenário está longe de ser animador. A população de rinocerontes nas reservas naturais sul-africanas é inferior a quatro mil, o que representa uma diminuição de perto de 70% na última década.

Os ambientalistas avisam que a descida que se tem vindo a registar na caça furtiva pode dever-se precisamente às dificuldades dos caçadores para encontrar animais.