EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Caça furtiva de rinocerontes em quebra na África do Sul

Rinocerontes na África do Sul
Rinocerontes na África do Sul Direitos de autor Schalk van Zuydam/Copyright 2016 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Schalk van Zuydam/Copyright 2016 The Associated Press. All rights reserved.
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Pandemia de covid-19 deu uma ajuda mas o cenário ainda é desolador

PUBLICIDADE

O número de rinocerontes assassinados na África do Sul baixou pelo sexto ano consecutivo, tendo caído 33% em 2020. Uma quebra a que não é alheia a pandemia de covid-19, de acordo com as autoridades sul-africanas, a caça furtiva baixou consideravelmente durante o período de confinamento no país, tendo voltado a subir com o levantamento das restrições de circulação.

Apesar da redução no número de animais mortos, o cenário está longe de ser animador. A população de rinocerontes nas reservas naturais sul-africanas é inferior a quatro mil, o que representa uma diminuição de perto de 70% na última década.

Os ambientalistas avisam que a descida que se tem vindo a registar na caça furtiva pode dever-se precisamente às dificuldades dos caçadores para encontrar animais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Incêndio deflagra em parlamento sul-africano durante a madrugada

Inseminação de jaguares protege a espécie

Pendurar rinocerontes de cabeça para baixo é "vital" para a sua conservação, dizem os cientistas