Última hora
This content is not available in your region

O regresso às aulas em plena pandemia

euronews_icons_loading
O regresso às aulas em plena pandemia
Direitos de autor  ATORF
Tamanho do texto Aa Aa

Esta segunda-feira foi dia de regresso às aulas na Dinamarca. Fechadas desde 21 de dezembro, as escolas do país voltaram a abrir portas para os menores de onze anos. Os mais velhos ainda não têm data para o regresso mas ficarão em casa pelo menos até 28 de fevereiro, dia previsto para o fim do confinamento no país. Para evitar uma degradação da situação sanitária, professores e funcionários terão de realizar testes regulares à covid-19 e o uso de máscara é obrigatório.

Na Roménia o cenário foi semelhante, com mais de dois milhões de alunos a regressar às aulas. O funcionamento das escolas depende da situação sanitária de cada localidade, sendo que nas regiões menos afetadas pela pandemia, a reabertura é total, e nos locais onde se registam mais infeções só regressam os alunos dos jardins-de-infância e do ensino primário.

Na Áustria as aulas presenciais também voltaram a ser uma realidade e com responsabilidade acrescida para os estudantes. Duas vezes por semana realizarão eles mesmos um teste rápido à covid-19 perante a supervisão dos professores. Quem se recusar a efetuar o teste terá de ser escolarizado a partir de casa.

Na Rússia, o regresso às aulas para a generalidade dos estudantes já tinha acontecido a semana passada. Esta segunda-feira foi a vez dos estudantes universitários, depois de vários meses de ensino à distância. O país tem vindo a levantar as restrições desde o início da campanha de vacinação.