This content is not available in your region

Semana histórica em Marte

Access to the comments Comentários
De  Teresa Bizarro  & Jane Witherspoon
Semana histórica em Marte
Direitos de autor  Kamran Jebreili/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.

É a primeira missão interplanetária dos Emirados Árabes Unidos (EAU). A sonda Hope entrou esta terça-feira na óbita de Marte e carrega a esperança de trazer mais informação sobre o planeta vermelho. A sonda chegou a estar incomunicável por alguns minutos, mas, restabelecido o contacto, o momento foi celebrado com muita emoção.

Para Sarah al-Amiri, ministra para a Tecnologia e presidente da Agência Espacial dos EAU, o sucesso representa a recompensa por sete anos de trabalho.

Espera-se que a sonda fique dois anos na óbita de Marte. Vai recolherinformações sobre a superficie do planeta, documentar alterações sazonais e ajudar cientistas a recriar o ambiente de Marte na Terra.

A trajetória programada em elipse vai colocá-la a mil quilómetros do planeta e permitir um olhar detalhado de alguns locais, como o Monte Olimpo - o maior vulcão identificado no sistema solar.

Sarah al-Amiri, sublinha que há seis anos, era impensável imaginar a transformação que uma geração poderia fazer, acrescentando que hoje há casas onde toda a família é entusiasta do programa espacial.

A equipa da NASA apaudiu o sucesso da agência espacial dos EAU

O planeta vermelho tem sido cemitério para vários projetos espaciais. A chegada da Hope assinala uma semana agitada na órbita de Marte. A sonda chinesa Tianwen-1 chegou esta quarta-feira à órbita. Na próxima semana, os Estados Unidos tentam fazer aterrar uma sonda no mesmo planeta.