Última hora
This content is not available in your region

Mario Draghi mais perto da chefia do governo italiano

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira
euronews_icons_loading
Mario Draghi mais perto da chefia do governo italiano
Direitos de autor  from AFP video
Tamanho do texto Aa Aa

Não faltará muito para que Mario Draghi seja confirmado como primeiro-ministro de Itália. A maioria dos membros do Movimento 5 estrelas, a maior força política no Parlamento italiano, disse sim numa votação online.

Mas o antigo líder do Banco Central Europeu tinha já do seu lado políticos de direita e esquerda, incluindo Matteo Salvini e Silvio Berlusconi.

Ainda assim, permanecem as dúvidas quanto às verdadeiras intenções dos partidos que podem estar a preparar terreno para possíveis eleições antecipadas o que minaria a tentativa de alcançar a estabilidadem fundamental num país que está, há vários meses em crise.

Cecilia Sottilotta, professora assistante de Relações Internacionais e Políticas Globais da Universidade Americana de Roma, acredita que esses partidos "veem nesta uma oportunidade de se realinham e, na verdade", acrescentando que pensa que "já estão a preparar a próxima campanha eleitoral. Por isso, o mais provável, o que provavelmente vai acontecer, é que Draghi vai tentar encontrar soluções que irão, em certa medida, satisfazer os pedidos desta coligação", conclui a especialista.

Draghi assumirá o lugar deixado vago por Giuseppe Conte que se demitiu da chefia do governo após perder o apoio de um pequeno, mas importante parceiro de coligação, o Italia Viva, de Matteo Renzi que bateu com a porta devido à crise criada pela pandemia de Covid-19. O objetivo era conseguir um terceiro mandato, das mãos do presidente italiano, mas não conseguiu o consenso necessário.