Última hora
This content is not available in your region

Assinado regulamento de Mecanismo de Recuperação e Resiliência

euronews_icons_loading
Assinado regulamento de Mecanismo de Recuperação e Resiliência
Direitos de autor  Olivier Matthys/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Com a assinatura formal do regulamento do Mecanismo de Recuperação e Resiliência, esta sexta-feira, em Bruxelas, António Costa, Ursula von der Leyen e David Sassoli abriram caminho para uma injeção de vitalidade na Europa.

Os Estados-membros vão poder começar a submeter os planos nacionais para aceder aos fundos destinados à recuperação económica e social da pandemia de Covid-19.

Dotado de 672,5 mil milhões de euros em empréstimos e subvenções, o mecanismo é o pilar do "NextGenerationEU", o pacote de recuperação acordado em 2020 pelo bloco comunitário.

"Dissemos sempre que a recuperação deve ser europeia, que deve ser para todos, e nos últimos meses trabalhámos para que a resposta seja realmente para todos", sublinhou, em conferência de imprensa o presidente do Parlamento Europeu, David Sassoli.

O primeiro-ministro de Portugal, António Costa, acrescentou: "Temos um motor gémeo: uma vacina para salvar vidas e uma vitamina para impulsionar a recuperação económica. Agora precisamos de acelerar a vacinação e cabe-nos a nós colocar a recuperação em marcha."

Portugal preside ao Conselho da União Europeia até junho, numa altura particularmente desafiante para a Europa.

Durante a conferência de imprensa conjunta desta sexta-feira, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, ressalvou a importância do espírito de unidade em tempo de pandemia: "O NextGenerationEU é mais do que simplesmente dinheiro. É uma mensagem bastante forte de solidariedade e confiança na União Europeia, porque o que é verdade para o vírus também é verdade para a economia: nenhum Estado-membro conseguiria superar esta crise sozinho."

Para o primeiro-ministro de Portugal é urgente pôr em prática uma "recuperação justa, verde e digital" na Europa. Pilares que os planos nacionais devem contemplar a par do emprego e crescimento inteligente, da saúde e resiliência e das políticas para a próxima geração, crianças e jovens, incluindo educação e competências.