Última hora
This content is not available in your region

Ataque em Erbil faz um morto

euronews_icons_loading
Ataque em Erbil faz um morto
Direitos de autor  Hadi Mizban/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Pelo menos três roquetes, os primeiros em cinco meses, atingiram uma área situada entre o aeroporto internacional de Erbil, na região do Curdistão, e a base onde estão estacionadas forças dos EUA, no norte do Iraque.

Há um morto, um civil de nacionalidade não divulgada, mas que trabalhava para a coligação liderada pelos EUA, e vários feridos. De acordo com as autoridades iraquianas foi aberta uma investigação.

Um grupo extremista xiita, autodenominado "Guardiões da Brigada de Sangue", diz-se responsável pelo ataque - lançado de uma área a sul de Erbil perto da fronteira com a província de Kirkuk - escreve o "SITE Intelligence Group" citado por vários ógãos de comunicação.

O presidente iraquiano já condenou este ataque frisando tratar-se de uma "escalada perigosa" da violência e tentativa de desestabilização.

Na sua conta de Twitter Barham Salih escreve:

"O ataque a Erbil, que causou vítimas, representa uma escalada perigosa e um ato terrorista criminoso que visa minar os esforços nacionais para proteger a segurança do país e dos cidadãos. Não temos escolha a não ser fortalecer firmemente os nossos esforços para erradicar as forças de terror e as tentativas de mergulhar o país no caos.

É a batalha do Estado e da soberania contra o terrorismo e os bandidos".