Última hora
This content is not available in your region

Equipa francesa de emergência e reanimação na luta contra a Covid

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira com AFP
euronews_icons_loading
Hospital Garcia de Horta, Almada, Portugal
Hospital Garcia de Horta, Almada, Portugal   -   Direitos de autor  Euronews/AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Chegou a Portugal um pequeno grupo de especialistas franceses em emergência e reanimação. Entre eles está uma enfermeira lusodescendente, Sandra Fleury, nascida em França mas filha de pais portugueses. São quatro mulheres e foram enviadas pelas autoridades gaulesas para dar apoio nos Cuidados Intensivos do hospital Garcia de Horta.

António Lacerda Sales, Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, representou o governo português na receção a estas profissionais.

Uma equipa, constituída por três enfermeiras e uma médica do serviço de saúde dos bombeiros franceses e que permanecerá no Garcia de Orta durante 15 dias.

O objetivo é aliviar a "carga de trabalho" dos profissionais desta unidade de saúde como explicava Sandra Fleury num discurso lido, em português, com a ajuda de uma pequena "cábula" e muita concentração.

Antero Fernandes, diretor dos Cuidados Intensivos do Hospital Garcia de Orta acrescentava estar seguro de que a ajuda da equipa francesa iria reforçar a "missão" de tratar os pacientes, aqueles que requerem mais cuidados, da melhor forma possível, para poder "devolver-lhes a vida".

Têm sido semanas de grandes desafios para os hospitais portuguesas devido a uma vaga da pandemia de Covid-19 mais aguda. Mas nos últimos dias, vividos em confinamento e talvez por isso, tem-se registado uma descida no número de casos, de internamentos e de mortes. Neste hospital do distrito de Setúbal permaneciam esta segunda-feira 25 pessoas internadas nos Cuidados Intensivos devido à Covid-19.

Antes da equipa francesa tinha já chegado uma outra, da Alemanha, ao país para apoiar a luta contra a pandemia.

Editor de vídeo • Nara Madeira