Última hora
Advertising
This content is not available in your region

Noite de incerteza na Grécia após terramoto

euronews_icons_loading
Noite de incerteza na Grécia após terramoto
Direitos de autor  AP Photo/Vaggelis Kousioras
Tamanho do texto Aa Aa

Na Grécia, milhares de pessoas passaram a última noite ao relento temendo regressar a casa após o forte terramoto, de magnitude seis na escala de Ritcher, sentido no centro do país e que teve epicentro perto da cidade de Larissa. Muitas habitações e edifícios públicos têm danos estruturais.

Os habitantes foram aconselhados a não regressar a casa até serem efetuadas inspeções.

Na noite de quarta-feira, um morador, Bratsidas Vassilis, explicava que as casas estão em muito mau estado e não sabiam para onde ir ou o que fazer. Autocarros iam levá-los para um hotel em Trikala para dormir. O mesmo jovem ressalvava o papel do exército que lhes levou água e acrescentava que cabe agora aos peritos verificarem o estado dos edifícios para dar luz verde ao regresso a casa, caso contrário, acrescentava, não saber o que fazer.

O abalo, que ocorreu por volta do meio-dia, hora local, dez horas em Lisboa, e as réplicas que se seguiram, não fizeram mortos nem feridos graves ainda que tinham sido suficientemente fortes para serem sentidos na Albânia, Macedónia do Norte, Kosovo e Montenegro.

A Grécia encontra-se numa região com uma grande atividade sísmica mas a grande maioria dos tremores de terra não causam danos porque ocorrem no mar e a grande profundidade.