Última hora
This content is not available in your region

Europa retoma administração da vacina da AstraZeneca

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Europa retoma administração da vacina da AstraZeneca
Direitos de autor  Christophe Ena/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Um a um, os países europeus que, nos últimos dias, suspenderam a inoculação com a vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca decidiram retomá-la.

É provável que o anúncio da Agência Europeia de Medicamentos tenha ajudado a impulsionar a vacinação em países como França e Alemanha, onde os planos dependem significativamente da utilização da vacina da AstraZeneca.

Ambos os Governos dizem que o uso da vacina recomeça hoje.

"A Alta Autoridade Francesa para a Saúde, que é responsável no nosso país pela formulação das indicações para uma determinada vacina, atualizará a sua recomendação relativa à vacina da AstraZeneca, para que possamos retomar, de imediato, a campanha de inoculação esta tarde", assegurou o primeiro-ministro francês Jean Castex.

O ministro alemão da Saúde, Jens Spahn, sublinhou que "a análise da Agência Europeia confirma a nossa abordagem. Foi correto suspender a vacinação com AstraZeneca, como precaução, até que se tenha analisado a acumulação impressionante de casos deste tipo muito raro de trombose. Permitir que os médicos continuassem sem esta informação teria sido, a nosso ver, difícil de justificar".

Espanha só voltará a administrar a vacina na quarta-feira. As autoridades do país pretendem rever o relatório da Agência Europeia de Medicamentos e reconsiderar a decisão sobre quais os grupos etários a quem será administrada a vacina.

"Na próxima segunda-feira teremos uma nova reunião com as regiões para definir, definitivamente, que grupos, com base no aviso recebido e na modificação do dossier técnico, começaremos a vacinar com a Astrazeneca no nosso país", garantiu a ministra espanhola da Saúde, Carolina Darias.

Esta paragem na administração da vacina da AstraZeneca em vários países europeus realçou, ainda mais, as opiniões mistas dos cidadãos sobre as vacinas contra o novo coronavírus...

Enquanto uns expressaram preocupação sobre a segurança das vacinas em geral, outros disseram que compreendiam que é normal haver algum grau de incerteza quando se trata de procedimentos científicos.

Uma italiana afirmou: "Pessoalmente não confio nisso. Não vou ser vacinada. Sei que moralmente não é correto porque se todos pensassem como eu, então a COVID nunca desapareceria, mas infelizmente não confio nisso".

Outro italiano mostrou-se mais otimista: "Qualquer medicamento tem alguma percentagem de risco, este também tem. Tal como todos os medicamentos tem algum risco, vamos cruzar os dedos. Definitivamente, se tiver de tomar a da AstraZeneca, então tomarei a da AstraZeneca".

Os líderes europeus querem acelerar os planos de vacinação nos seus países, uma vez que muitos estão a registar taxas diárias de infeção bastante elevadas. Portugal retoma a administração da vacina da AstraZeneca na segunda-feira.