EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

"Só Deus me tira da presidência"

"Só Deus me tira da presidência"
Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  Teresa Bizarro com Agências
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Jair Bolsonaro comemora 66 anos com apoiantes no dia em que o país recebe o primeiro carregamento de vacinas distribuídas através da Covax

PUBLICIDADE

Um milhão de doses de vacina da AstraZeneca. O Brasil recebeu o primeiro carregamento de vacinas através do programa Covax das Nações Unidas - o mecanismo que tem como objectivo assegurar o acesso equitativo à imunização contra a Covid-19.

O carregamento foi recebido em São Paulo pelos ministros dos Negócios Estrangeiros e da Saúde. Ao abrigo do mesmo programa, até ao fim do mês devem chegar ao Brasil mais quase dois milhões de doses.

O Brasil que deve ultrapassar esta semana mais um marco trágico e chegar aos 300 mil mortos por Covid-19.

Para o presidente brasileiro, a preocupação maior parece ser a falta de mobilidade da população nalguns Estados onde foram impostas restrições à circulação. Jair Bolsonaro acusa as autoridades regionais e locais de "esticar acorda" e garante que faz "qualquer coisa pelo povo", nomeadamente pela defesa do "direito de ir e vir".

Jair Bolsonaro comemorou este domingo 66 anos. Dezenas de apoiantes quiseram juntar-se à festa no Palácio do Planalto. Momento para o chefe de Estado garantir que está no cargo para ficar. "Enquanto vivo eu for. Enquanto eu for presidente, porque só Deus me tira daqui," afirmou, desafiando os preceitos democráticos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Hajj: peregrinação à cidade santa de Meca pelos muçulmanos

Brasil: foram chamados para salvar crianças, mas acabaram numa operação de "salvamento" de armas

Cheias no Brasil deixam mais de 100 mortos e milhares de desalojados