Última hora
This content is not available in your region

Primeiro-ministro da Eslováquia pressionado a demitir-se

euronews_icons_loading
Primeiro-ministro da Eslováquia pressionado a demitir-se
Direitos de autor  Pictures
Tamanho do texto Aa Aa

Aumenta a pressão sobre o primeiro-ministro da Eslováquia para se demitir, depois da renúncia dos ministro da Economia, Richard Sulik, que é também líder do partido Solidariedade e Liberdade, parte da coligação governamental, e da ministra da Justiça, Mária Kolíková.

Abriu-se um conflito entre o primeiro-ministro e os seus parceiros de coligação desde que Igor Matovic comprou a vacina russa.

"Em retrospetiva, também parece que a compra da vacina Sputnik V foi mais para reforçar a sua posição contra os seus parceiros de coligação, apresentando-se como o salvador do país que ainda é um dos que tem as maiores taxas de mortalidade. E o pedido de demissões dos seus críticos também mostra que agora isso se tornou muito pessoal", analisa Philipp Köker, investigador da Universidade de Hannover.

O ministro da Economia disse que renunciava ao cargo para abrir caminho à demissão do primeiro-ministro, que disse que só saía mediante determinadas condições.

Se Igor Matovič não renunciar até quarta-feira, os outros dois ministros nomeados pelo partido Solidariedade e Liberdade, o ministro da Educação, Branislav Gröhling, e o ministro das Relações Exteriores, Ivan Korčok, também vão abandonar os cargos.