Última hora
This content is not available in your region

Covid-19 provoca retrocesso de 12 anos na luta contra a tuberculose

euronews_icons_loading
Covid-19 provoca retrocesso de 12 anos na luta contra a tuberculose
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

A pandemia de Covid-19 custou um retrocesso de cerca de 12 anos no combate global contra a tuberculose, alerta a "Stop TB Partnership", uma parceria criada ao abrigo das Nações Unidas.

O alerta é sublinhado neste Dia Mundial da Tuberculose (24 de março), uma doença infecciosa descrita pela Organização Mundial de Saúde (OMS) como a mais mortal do planeta e que terá ceifado 1,4 milhões de vidas só em 2019.

De acordo com um estudo da "Stop TB Partnership" publicado nos últimos dias, a tuberculose terá voltado a ganhar terreno à medicina no decorrer do último ano, na sombra do SARS-CoV-2.

"Devido à Covid muitas medidas de contenção foram implementadas e grande parte da resposta foi assumida por médicos que estavam dedicados à tuberculose, os pneumologistas, mas também foi dada através dos hospitais e dos dispensários que eram usados para a tuberculose", começa por explicar a diretora-executiva da parceria.

"Foi uma tempestade perfeita porque surgiu também no contexto dos confinamentos", concretizou Lucica Ditiu.

A "Stop TB Partnership" adianta que em nove dos países mais afetados pela tuberculose, e que representam "60% do fardo da tuberculose" em todo o mundo, houve um "declínio drástico nos diagnósticos e no tratamento" desta doença "ao longo de 2020".

"A queda trouxe os números globais de pessoas diagnosticadas e tratadas por tuberculose nesses países para os níveis de 2008, um retrocesso de 12 anos", lê-se no comunicado da parceria.

Pelas redes sociais, a "Stop TB Partnership" lançou ainda um outro alerta no âmbito deste Dia Mundial: "Por todo o mundo, 3 pessoas morrem de tuberculose a cada minuto".

A OMS revela ainda que a tuberculose, apesar de poder ser evitada e curada, durante 2019 infetou quase 28 mil pessoas e lembrou que desde o ano 2000 terão sido salvas 63 milhões de pessoas infetadas por esta doença pulmonar.