EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Vida sem restrições volta a ficar em espera em vários países

Vida sem restrições volta a ficar em espera em vários países
Direitos de autor AP Photo/Peter Dejong
Direitos de autor AP Photo/Peter Dejong
De  euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Planos de desconfinamento previstos para esta Primavera adiados.

PUBLICIDADE

Os planos de desconfinamento previstos para esta primavera voltam a ser adiados. É o caso dos Países Baixos, a vida sem restrições volta a ficar em espera. O confinamento no país vai ser prolongado durante mais três semanas, devido ao aumento alarmante das infeções por Covid-19. O recolher obrigatório ganha uma hora - passa agora para as 22h, mas os bares e restaurantes - que estão fechados desde meados de outubro - vão continuar encerrados.

Gostaria de apelar mais uma vez ao cumprimento das regras básicas. Já fizemos isso antes. Conseguimos empurrar um pouco a terceira onda e podemos fazer isso de novo. Estou convencido que o nosso próprio comportamento continua a ser o caminho mais rápido para o levantamento das medidas.
Mark Rutte
Primeiro-ministro Países Baixos

Os planos de reabertura também foram adiados na Noruega. O país impôs novas medidas a nível nacional, incluindo a proibição de servir álcool ao público. O levantamento gradual das restrições, apontado para o final de março, fica comprometido devido ao aumento nas hospitalizações catalisado por variantes mais contagiosas do vírus.

Um ano depois do início do primeiro confinamento, o Reino Unido dedicou um "Dia de Reflexão" para recordar as vítimas da pandemia. Os britânicos acenderam velas e cumpriu-se um minuto de silêncio. Com o número de baixas a cair e graças ao processo de vacinação em massa, o país espera já ter ultrapassado a pior fase da crise sanitária.

Espanha e Grécia consideram agora o levantamento das restrições aos voos britânicos. Na próxima semana, Espanha começa a aceitar voos do Reino Unido e a Grécia vai começar a aceitar voos de teste no próximo mês. No entanto, o Governo de Boris Johnson mantém as multas de mais de 5 mil euros aos cidadãos britânicos que viajem para estrangeiro sem motivos de força maior.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Stonehenge intacto após ato de vandalismo de ativistas pelo clima

Novo naufrágio perto de Tenerife faz pelo menos 5 mortos. 68 migrantes foram resgatados com vida

Felipe VI de Espanha celebra dez anos de reinado