Última hora
This content is not available in your region

Acidente no Suez ameça economia global

Access to the comments Comentários
De  Euronews com AP
euronews_icons_loading
Acidente no Suez ameça economia global
Direitos de autor  Mohamed Elshahed/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

No Canal do Suez trabalha-se em contra-relógio para tentar libertar o porta-contentores Ever Given.

O navio, propriedade da empresa japonesa Shoei Kisen KK e com bandeira do Panamá, ficou preso numa faixa única do canal, cerca de seis quilómetros a norte da entrada sul, perto da cidade de Suez.

O acidente bloqueou o tráfego e lançou o alerta no comércio global.

Cerca de 12% do comércio mundial é feito através do canal. Por lá, passam cerca de dois milhões de barris de petróleo por dia. Cada dia sem circulação significa uma perda de mais de oito mil milhões de euros em mercadorias.

O encerramento também pode afetar o transporte de petróleo e gás para a Europa a partir do Médio Oriente. As taxas exigidas pelas empresas de transporte marítimo com negócios entre a Ásia e a Europa registam subidas acentuadas. Em relação ao transporte de petróleo que é realizado através do canal, as taxas aumentaram mais de 70% nos últimos dias.

A nível internacional, muitos estão a preparar-se para o efeito que a pausa de navegação terá nas cadeias de abastecimento que dependem de entregas precisas de mercadorias. Em relação aos portos europeus, o atraso pode acentuar a falta de fornecimento de contentores, provocada pela pandemia.

Mais de 150 navios estão à espera no canal.