Última hora
This content is not available in your region

Os custos do bloqueio no Canal de Suez

euronews_icons_loading
Os custos do bloqueio no Canal de Suez
Direitos de autor  Amr Nabil/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Depois de um bloqueio de seis dias e de um custo financeiro milionário começam as investigações para perceber porque é que o cargueiro "Ever Given" ficou preso no Canal de Suez, no Egito.

Depois de bloquear uma das rotas marítimas mais movimentadas do mundo, durante quase uma semana, o porta contentores encalhado seguiu rota novamente. As centenas de navios que estavam em espera também começaram a andar, mas o processo de desbloqueamento desta artéria marítima deve demorar dias.

Os importadores europeus terão de levar em consideração alguns atrasos nas cadeias de abastecimento. Porque toda esta carga que estava bloqueada vai demorar a ser decarregada. A única forma de contornar o Canal de Suez é à volta de África - o que acrescentaria mais 10 dias à viagem - portanto não é considerada uma alternativa viável ao Suez.
Greg Knowler
editor - IHS Markit

Segundo a Autoridade do Canal de Suez:

  • 12% do comércio global passa pelo canal todos os dias
  • Cerca de 1 milhão de barris de petróleo
  • Aproximadamente 8% do gás natural liquefeito

Desencalhar o "Ever Given" foi um grande desafio. Depois de várias tentativas falhadas, os meios no local, com a ajuda da maré alta, conseguiram finalmente movê-lo na segunda-feira. O bloqueio no Canal de Suez representa perdas que variam entre os 5 e os 8 milhões e meio de euros - por dia.