Síndrome da Covid persistente

Síndrome da Covid persistente
Direitos de autor Euronews
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Reportagem em Espanha, na primeira unidade hospitalar do país que trata jovens espanhóis com sintomas prolongados de covid-19

PUBLICIDADE

A Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que uma em cada 10 pessoas que contraiu COVID-19 ainda sofrem de problemas de saúde persistentes, 12 semanas após o teste ter sido positivo. Chama-se a isto síndrome pós-COVID-19 ou "COVID persistente". As crianças são igualmente expostas a ela. O Gabinete de Estatística Nacional do Reino Unido estima que cerca de 13%-15% das crianças infetadas são afetadas.

Falámos com médicos da primeira unidade dedicada às crianças que sofrem de COVID persistente em Espanha (uma iniciativa conjunta do Hospital Germans Trias i Pujol e do Instituto Guttmann em Badalona, que confirmaram esta tendência. Muitas das 60 crianças que aqui são tratadas lutam para seguir lições escolares normalmente devido a fadiga mental e física. Entrevistamos uma das suas pacientes, Georgina, de 15 anos, com sintomas persistentes desde outubro de 2020. Ainda não está claro se a COVID pode tornar-se numa doença crónica.

A reportagem de é de Laura Ruiz Trullols.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Incêndio em prédio de 14 andares em Valência faz pelo menos quatro mortos

Dani Alves considerado culpado de violação de uma mulher numa discoteca em Espanha

Agricultores espanhóis em protesto invadem centro de Madrid com centenas de tratores