Última hora
This content is not available in your region

Páscoa em tempo de pandemia

euronews_icons_loading
Celebração pascal
Celebração pascal   -   Direitos de autor  Francois Mori/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

O fim de semana de Páscoa deu origem a um êxodo em Paris, ou não fosse também a última oportunidade para os parisienses deixarem a cidade antes de entrarem em vigor as restrições que proíbem as viagens entre diferentes regiões, na próxima segunda-feira. Quem ficou na capital francesa poderá assistir às celebrações pascais, contrariamente ao que aconteceu no ano passado, quando estas foram proibidas devido à pandemia.

Na Lituânia também se verificaram várias filas de trânsito para deixar as principais cidades, com as autoridades lituanas a fiscalizarem cada viatura. De acordo com as medidas de restrição em vigor, só pode viajar quem tiver motivos de força maior. As fiscalizações também foram efetuadas nas estações ferroviárias.

Em Munique, a participação nas cerimónias de sexta-feira santa foi bastante limitada e quem não conseguiu um lugar na igreja, teve de acompanhar as celebrações através da internet.

Na Chéquia, a pandemia não impediu o regresso de uma velha tradição pascal na localidade de České Budějovice, no sul do país. Respeitando o distanciamento social, uma procissão de várias pessoas vestidas de negro e com uma máscara branca percorreu a cidade para chamar as pessoas para a oração.

Para este participante, trata-se de uma experiência memorável, um momento para refletir no ano que passou e pensar no futuro.

Em Espanha, as procissões foram canceladas devido à pandemia mas em Calanda, no leste do país, a tradição de iniciar o fim de semana de Páscoa a toque de tambor manteve-se. O ritual foi adaptado aos tempos que atravessamos e os participantes mantiveram viva a tradição sem sair de casa.