EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Sputnik V causa uma enorme dor de cabeça na Eslováquia

Sputnik V causa uma enorme dor de cabeça na Eslováquia
Direitos de autor Frantisek Ivan/Tlačová agentúra SR
Direitos de autor Frantisek Ivan/Tlačová agentúra SR
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Aquisição da vacina russa por Bratislava esteve envolvida em polémica desde o início e a sua utilização foi bloqueada pelas autoridades de saúde locais

PUBLICIDADE

Vacinas há muitas, efeitos secundários também, mas nenhuma provoca dores de cabeça como as que a Sputnik V está a provocar na Eslováquia. Felizmente não se trata de um problema de saúde, mas sim político.

Depois do acordo secreto para comprar a vacina russa ter levado à demissão do primeiro-ministro, Igor Matovič, agora foram as autoridades de saúde locais a dizer que não podem permitir a sua utilização no país uma vez que não dispõem de informação suficiente para o fazer e a composição da vacina que receberam é diferente da utilizada nos ensaios clínicos. Queixam-se que a única semelhança é o nome.

A porta-voz do Ministério da Saúde sublinha que o processo não está encerrado e que ainda aguardam as conclusões de três testes laboratoriais em curso, acrescentando que não querem manter nada em segredo e que o objetivo passa por facilitar o acesso à informação pela população.

Igor Matovič, responsável pelo negócio e entretanto despromovido para ministro das Finanças, já se deslocou para Moscovo para desbloquear a situação e queixa-se de perseguição política. Os fabricantes dizem que a sua vacina é igual para todos.

Apesar da polémica, a Alemanha anunciou que estava em negociações com a Rússia para a possível aquisição da Sputnik V. O anúncio surge depois da Comissão Europeia ter afirmado que não iria negociar em bloco a aquisição da vacina russa, como fez para as restantes. A Sputnik V ainda não foi validada pela Agência Europeia dos Medicamentos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Eslováquia ignora Agência Europeia de Medicamentos e avança com Sputnik V

Turistas alemães visitam Moscovo para serem vacinados

"Eu perdoo-o": Robert Fico diz que não sente "nenhum ódio" pelo seu agressor